Vida
Fotos  
Desenhos  
Coisas de Ary  
Novidades  
Textos  
Livros  
Música  
   
Busca
 
 
 
   
  Coisas de Ary

Há uma estrada longa que vai fugindo e se perdendo em um horizonte esmaecido; na chuva, erma, percebe-se, esbatida, a silhueta de uma palmeira que dá ao conjunto ensombrado, uma quase melancolia, ou melhor, uma suavidade triste de solidão. Nem um pássaro. Nem a mancha, leve que fosse, de uma pessoa. Nem sequer indício de vida. Nem uma choupana com o fumo tênue da chaminé espiralando para o céu. Nada. Só a estrada longa que vai fugindo, a silhueta da palmeira e, no afastado do último plano, muito além, o lilás do recorte de uma serra quase apagada na névoa das lonjuras...
 
   
 
   
  Novidades

5º Prêmio Ary Barroso
- 13/11/2014