Capa  
Vida
Fotos  
Desenhos  
Coisas de Ary  
Novidades  
Textos  
Livros  
Música  
   
Busca
 
 
 
   
  De Ary | Sobre Ary

Sábado
Ary Barroso

Deu-se a melodia
Ary Barroso

Mau costume
Ary Barroso

Artigo para sua coluna no jornal
Ary Barroso

Bilhete ao meu filho
Ary Barroso

 
 
anteriores início início
  Equívoco prehistórico
Ary Barroso

Nunca fui entusiasta de coisas de antigüidade. Falta-me paciência bastante para devorar esses "in-fólios" cheios de citações latinas, gregas ou hebraicas. Tão pouco me preocupa decifrar as origens disso ou daquilo. Os heróicos e barbudos pesquisadores dos mistérios da vida sobre a terra acabam sempre por perguntar aos leitores tudo aquilo que não puderam ou não souberam definir. Outro dia, porém, correndo os livros expostos de uma casa editora, minha curiosidade fixou-se num trabalho de um inglês (tinha de ser inglês) sobre o "Paraíso Terrestre". O autor do livro descrevia, com detalhes, a topografia do primeiro pedaço da Terra, seus primeiros habitantes, seu clima, sua vegetação, seus rios, enfim, ali estava, a meus olhos, o Éden de Adão e Eva. O que mais me intrigou foi a sensacional revelação, segundo a qual essa estória de "pecado original" é pura balela, um "canard", que atravessou os séculos sem encontrar um desmentido convincente. Então não houve o tal pecado? Teriam caluniado a pobre Eva como caluniam outras mulheres por aí? Não! O inglês explica que pecado houve. As determinações de Jeová foram desrespeitadas. Somente a fruta que Eva colheu da famigerada árvore do Bem e do Mal (que nome complicado tinha uma macieira naquele tempo!) não foi maçã. Pela simples razão de que não existiam macieiras no Paraíso Terrestre. Essa fruta era totalmente desconhecida naquelas regiões. O inglês entra em enumeração dos elementos componentes do solo paradisíaco e prova por A mais B que de modo nenhum podiam florescer ali as macieiras, sabido que cada planta desenvolve-se em terreno propício ao desenvolvimento das macieiras. Vai por ai afora o inglês até concluir que Eva não comeu maçã, mas outra fruta qualquer. O diabo é que o homem não nos disse qual foi então a fruta do pecado. Disse unicamente que sobravam por lá muitas frutas "de gomos". Ora, frutas de gomos são laranjas, tangerinas, frutas de conde, etc. etc. Não só essas como bananas, abacaxis, melancias, mamões, jacas etc. etc. Fui ler o inglês para ficar com esse problema na cabeça. Se não foi maçã, qual teria sido essa fruta que modificou a vida sobre a Terra? Teria sido o abacaxi? Quem sabe? Ou a banana? Melancia, jaca, frutas assim volumosas não convidam ninguém a pecar. Abacaxi, banana, o próprio pêssego, vá lá. Mas, agora pergunto a você, meu caro leitor, qual foi a fruta que Eva comeu?