Capa  
Vida
Fotos  
Desenhos  
Coisas de Ary  
Novidades  
Textos  
Livros  
Música  
   
Busca
 
 
 
   
  De Ary | Sobre Ary

6 X 1!...
Ary Barroso

Sofrimentos em massa!
Ary Barroso

Ano novo
Ary Barroso

A história das camisas
Ary Barroso

Decadência do carnaval
Ary Barroso

A nossa música popular anda sofrendo um trabaiho de verdadeira mutilação... (s/ título)
Ary Barroso

O Di está ótimo
Ary Barroso

Encontrei-me com Bororó... (s/ título)
Ary Barroso

 
 
anteriores início próximos
  A história das camisas
Ary Barroso

Estão fazendo um cavalo de batalha de uma coisa que não tem nenhuma importância. Devo confessar, de início, que tenho pela gloriosa camisa do Vasco o mesmo respeito que devoto de qualquer outro grêmio desportivo. Não seria assim tão imbecil de querer, de tentar diminuir ou menosprezar as côres de uma associação das tradições, das glórias, do vulto e da responsabilidade de um Clube de Regatas Vasco da Gama.

O que houve foi o seguinte: logo que se falou em jogo de "combinados", fiquei preocupadíssimo com o uniforme dos jogadores. Quem iria entrar em campo? O Vasco? O Flamengo? Não, senhor; nem Vasco, nem Flarnengo. Portanto, não se compreenderia o uso dos uniformes de qualquer desses clubes. Se o "combinado" ganhar, quem ganhou foi a camisa que jogou. A outra ficará sempre em posição incômoda. Por isso, sugeri camisa neutra. Não traria nenhuma conseqüencia nem para o Vasco, nem para o Flamengo. Agora, o que eu disse, como pura blague, como "assinatura", como se diz, foi aquilo que o D. C. publicou:

"Tenho receio que os jogadores do Vasco, com a camisa do Flamengo, aprendam o segredo de se ganhar um jogo só com a camisa".

No mais, é onda!... O negócio do "amansamento" são outros quinhentos!... Nós todos do Flamengo fomos "amansados" pela atitude verdadeiramente comovedora que o Vasco tomou na morte de Gilberto Cardoso! Creio, porém, que, com a aproxirnação do encontre Vasco x Flamengo, pelo campeonato, esse "amansamento" irá por água abaixo e os "meninos" irão trançar o couro de verdade para o delírio diabólico e tonitruante da indomável torcida rubronegra. Mesmo porque, no dia em que a "rivalidade desportiva" entre os dois grêmios desaparecer, sera o fim! Tá?"